16 de janeiro de 2017

A cada dia mais atrasado

Uma vez falei para uma das minhas superiores:
"Se o meu salário sair apenas depois do 5º dia útil do mês subsequente, minha produtividade irá para casa de 10%".

Muitas são as leis que devem ser respeitadas apenas pelo proletariado.
Essas mesmas leis parecem que não funcionam para a elite. 
E não funcionam mesmo.

Seja no privado ou no público, as normas podem ser totalmente diferentes.

Diz uma Lei brasileira que o empregado deve receber seus proventos até o 5º dia útil de cada mês.
A Lei é o artigo 459, § 1 da CLT.

Com base nesta Lei é que expressei claramente para uma das minhas diretoras anos atrás.
Até hoje, nos estabelecimentos que produzo profissionalmente, tenho recebido de acordo com esta Lei.

E os meus amigos de profissão de Esperantina, estão recebendo adequadamente de acordo com esta Lei?

Infelizmente não.

Há alguns meses esta norma não tem sido respeitada.
Pior. A cada mês o dia de pagamento dos professores e demais empregados, efetivos ou não, da Prefeitura de Esperantina está mais distante do 5º dia útil de cada mês subsequente do trabalhado.

Antes era no décimo dia. Depois passou a ser no décimo segundo, décimo terceiro até chegar nos dias atuais.
Hoje já é o décimo sexto dia e nada de proventos nas contas dos empregados.

A cada mês uma desculpa. E a cada mês, mais descontentamentos.

Particularmente, só espero que meus superiores não desrespeitem este meu direito, caso contrário, as crianças e adolescentes que precisarão de mim dentro e fora da sala de aula irão ter prejuízos iguais ou até maiores do que os meus, piorando assim os índices educacionais de nosso Brasil varonil.

Alô Messias, Dias e Dino.

Fto - metropoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário