16 de janeiro de 2017

E os novos atores foram escolhidos

Pelo menos para os próximos 06 (seis) meses de uma nova administração pública em Esperantina, os atores foram escolhidos.

A autora/soberana gestora municipal escolheu seus atores/secretários.
Administrar sozinho não é possível, não existe.

Sendo assim, os novos atores terão pela frente, antes de mais nada, a grande tarefa de não mancharem a imagem da soberana, de não decepcioná-la e principalmente de trabalharem, dia após dia, para uma vida menos dolorida na Terra de Leonardo das Dores.

Algumas caras novas foram postas.
Outras nem tanto, darão continuidade em suas pastas de outrora.

Alguns setores da administração pública terão verdadeiros técnicos. Infelizmente em outros, apenas políticos partidários.
Para não fugir do mal costume da administração pública brasileira, até nepotismo.

Independente de serem atores técnicos para cada função, cada setor, devemos ter em mente que uma equipe técnica prevalece ou deverá prevalecer perante um(a) único(a) homem/mulher.

A oposição partidária com certeza não aprova este secretariado. Não poderia ser diferente.
Muitos eleitores que deram seu voto de confiança a alguns eleitos, gostariam de ver seus candidatos eleitos em seus respectivos cargos para quais foram votados.

Por outro lado, a política de apadrinhamento não funciona assim. A conjuntura política requer sacrifícios para haver uma administração de base.

Este apadrinhamento político atrasa e atrapalha a eficiência administrativa por conta de termos em alguns cargos meros políticos partidários que mal sabem assinar um documento.

Esperais para ver se as obras irão continuar, o trânsito trafegará, a saúde melhorar, a educação educar, os salários não atrasar e o povo alegrar.

"Eu só sou responsável pelo que eu falo, não pelo o que você entende" (Renato Russo).

Fto - portalesp.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário