4 de fevereiro de 2017

Gestora Municipal faz discurso na abertura dos trabalhos do Poder Legislativo em 2017

O Poder Executivo de Esperantina, representado pela Gestora Municipal, juntamente com a comitiva de secretários municipais esteve presente, nesta noite de 03 de Fevereiro, na Câmara Municipal dando oficialmente abertura aos trabalhos do Poder Legislativo local.

Como é de praxe, o Poder Executivo levou sua mensagem para os nobres edis como forma de desejar-lhes boa sorte neste início de ano e bem como pedir apoio para a aprovação de projetos que beneficie o governo atual.

Para não perder o mal costume brasileiro, a sessão estava marcada para iniciar as 19:00 hs, no entanto começou apenas às 20:00 hs, para irritação da pouquíssima parcela da população que se fez presente para ouvir a mensagem do Poder Executivo.
Inicialmente a gestora municipal Vilma Amorim cumprimentou todos os vereadores, em especial a única mulher da bancada  - Inés Monção, depois se dirigiu aos seus secretários e finalizou cumprimento todos os demais presentes.
Logo após falou de seus 02 primeiros anos de gestão onde a mesma destacou a importância da regulamentação de algumas pendências administrativas que a prefeitura se encontrava quando a recebeu.
Disse também que muito já se fez, no entanto, precisa continuar fazendo.

Eis que a gestora começou entrar em contradição.

Falou que há uma necessidade dos poderes Legislativo e Executivo trabalhem em conjunto para "o desenvolvimento CULTURAL, social, político e econômico" da cidade.
A palavra cultural está em destaque porque foi o item na qual a gestora entrou em contradição em seu discurso que explicarei em outra postagem.

Em seguida a gestora falou que Esperantina está geograficamente bem localizada dentro do Território dos Cocais e que esta localização tem ajudado na criação de Micro e Pequenas empresas para ofertar serviços e produtos para a cidade bem como para cidades circunvizinhas.

Continuando, deu destaque para o Projeto da Prefeitura que foi apresentado à Câmara Municipal nesta semana que se refere ao Saneamento Básico da cidade, que está orçado em 10 milhões de reais, na qual a casa dos vereadores precisa aprovar para dar-se início aos trabalhos. Disse que este projeto vem sendo construído desde 2013 e que se faz necessário para o bem está da população.

Vilma Amorim deu ênfase também dizendo que o município tem capacidade de arrecadar mais dinheiro através da política de organização da ocupação - para o bom entendedor, referiu-se ao IPTU.

Deu continuidade ao seu discurso pedindo colaboração dos vereadores no que diz respeito a um governo itinerante que possa levar serviços públicos a cada esperantinense nos quatro cantos do município, a uma máquina administrativa mais leve, ou seja, com mais uso de tecnologia e aprovação de normas que possa fazer com que o município arrecade mais verbas - será através de mais impostos?.

Quase no final de seu discurso, a gestora frisou que Esperantina precisa ser projetada para os próximos 20 anos, a ponto de fazer-la a melhor cidade do Território dos Cocais e até mesmo a melhor cidade do Piauí.

A cereja do bolo (conclusão do discurso da gestora) falarei em outra postagem.

"Eu só sou responsável pelo que falo, não pelo o que você entende" (Renato Russo).  

Fto - diariodolonga

Nenhum comentário:

Postar um comentário