5 de julho de 2012

Tipos de rios

Rio Longá
Os rios são correntes de água doce que se formam a partir de uma precipitação (chuva ou neve) ou de fontes, que são conhecidas  como "olhos de água".
Os rios deslocam-se de um nível mais alto (nascente) até atingir, em níveis mais baixos, a foz ou desembocadura (mar, lago ou outro rio), onde lançam suas águas.
Durante o percurso aumentam progressivamente o volume de suas águas como consequência do encontro com outros rios (afluentes).
Devido à natureza do relevo, no Brasil predominam os rios de Planaltos, que apresentam rupturas de declive, vales encaixados, entre outras características, que lhes conferem um alto potencial para a geração de energia elétrica. Os rios São Francisco e Paraná são os principais rios de Planalto do Brasil.
Em menor quantidade, temos no Brasil os rios de Planícies, sendo usados basicamente para navegação fluvial, por não apresentarem cachoeiras e saltos em seu percurso. Como exemplo podem ser citados alguns rios da Bacia Amazônica (região Norte) e da Bacia Paraguaia (região Centro-Oeste).

Os rios podem ter três classificações:

Rios Efêmeros: existem somente quando ocorrem fortes chuvas, são chamadas as torrentes.

Rios Intermitentes ou Temporários: são os rios cujos leitos secam ou congelam durante um período do ano.

Rios Perenes: são os que correm o ano inteiro. É o caso do nosso Rio Longá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário