10 de abril de 2013

Os paus de Arara dar sustento ao comércio esperantinense, e daí?

De imediato se faz necessário uma reorganização da produtividade nesta cidade "comercial" conhecida por Esperantina - cidade do norte do estado do Piauí, mas que vive no "sul" da marginalização do progresso econômico.
O Setor Terciário - setor que mais emprega mão-de-obra em todo o mundo, inclusive em Esperantina - tem como atividades tanto os Serviços como o Comércio.
Devido a localização geográfica privilegiada - centro do Território dos Cocais - Esperantina tem no comércio uma fuga para distanciar-se da linha de pobreza onde muitas cidades, e contando aqui nos dedos, dar para citar 9 cidades. Muita gente para pouco serviço de qualidade.
Comerciantes e comerciários vivem de vender esmolas para os subordinados que vivem próximo à morte por conta da desvalorização e também da exclusão social e financeira provocada pelo sistema capitalista.
E quem ajuda a abastecer este vigoroso comércio são os antigos, mas ainda necessários, Paus de Arara, onde os mesmos dão o que comer a muitas famílias sejam aos que vão na cabine (donos desses carros) como aos que vão na "carroceria" (flagelados pela própria vida) que precisam acordar cedo para correr risco de vida, enfrentar o desconforto dos carros e estradas, levar chuvas e poeiras na cara, sem falar do sol escaldante, e ainda serem maltratados em muitos estabelecimentos comerciais sem nenhuma estrutura física e humana para atender-los dignamente.

Enquanto isso os governos, independente de siglas, fecham os olhos e nada fazem. Nem mesmo colocam o Código de Postura do município para funcionar adequadamente. E porquê? Para não entrar em confronto com quem tem seus paus de arara na estrada do subdesenvolvimento financeiro e, também, humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário