1 de maio de 2014

PMDB e seu jeito de governar.

Não está nem com 30 dias de governo e o PMDB já voltou a mostrar sua verdadeira forma de governo bem como sua cara de bonzinho 'malemento' como antigamente quando esteve no Poder Executivo de nosso estado.

Novamente no Poder Executivo o PMDB reafirma sua governabilidade. Quem já foi governado pelo PMDB anos atrás conscientes de suas obrigações sabem que não é fácil lidar com este partido.

Tido como 'arroz' - serve apenas para acompanhar - agora este partido, no Piauí, quer ser o prato principal. Sua cabeça maior, Themistocles Filho, vêm falando que não existe uma divisão dentro do partido apesar de que o Marcelo Castro (mais bem votado para Deputado Federal das últimas eleições) deixou em 2º colocado o seu irmão - Marllos Sampaio.
Com uma conversa mansa ladeada com um sorriso falso o todo poderoso demonstra em seus discursos que está mais para o lado do atual Governador (José Filho) do que para a candidatura do Marcelo Castro. Com interesses próprios ninguém se discute.

Neste momento de decisão nos bastidores da política estadual o que mais se ver é a tentativa de mostrar aos eleitores qual a melhor forma de governar: do PT? do PSDB? do PMDB?

Pelo que o atual Secretário de Administração confessou dias atrás já dar para imaginar o que vem pela frente caso o PMDB vença as eleições de Outubro. Atraso e mais atraso acompanhados por desculpas farrapadas recheadas por sorrisos irônicos de seus chefes.
Como 'eles' mesmo dizem: "tem que ser devagar, pois mesmo devagar as coisas irão acontecer". Isso quer dizer que mesmo que você, servidor estadual, esteja com 05 meses de salários atrasados um dia você irá receber seus proventos. 
Devemos ter em mente que bem devagar os mesmos tem destruído gestores pelo Piauí afora, tem começado obras que parece não ter fim como as daqui de Esperantina e tantas outras coisa que nem mesmo a TV Assembleia consegue mostrar.

Abre o olho meu Piauí e principalmente você servidor público.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um mundo vicioso"

Nenhum comentário:

Postar um comentário