25 de março de 2015

Sanguessugas no HEMOPI?

Por meados do mês de Julho do ano passado o Tribunal de Contas do Estado decidiu abrir investigação para apurar possíveis irregularidades em processos licitatórios no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí - HEMOPI, que tinha como diretor geral Antonio Lages Alves.

Ao mesmo tempo em que ALEPI e governo tentam decidir quem será o próximo Conselheiro do TCE, foi marcado o julgamento para averiguar se existiu ou não má fé no processo licitatório (pregão presencial 001/2014) do HEMOPI para o dia de ontem (24/03).
Enquanto não sabemos do resultado final desse julgamento, muitos colegas piauienses vão morrendo por falta de sangue e também pela falta de vergonha e moralidade com a coisa pública em nosso finado Estado/Nação.

Quem poderia está ajudando o próximo, tendo como obrigação a chefia de um órgão estadual, está ajudando apenas a si mesmo, muitas vezes, sem nenhum arrependimento do que fazem contra a sociedade.

Não estamos julgando ninguém. Estamos apenas alertando os mais carentes de informação sobre os atos de quem são nomeados para cargos onde a principal tarefa é amenizar a dor do próximo, do irmão (humano), porém, usam desses cargos para melhorar de vida, na forma de sanguessugas, mesmo que seja através da dor dos mais carentes 

Que o TCE, onde tem apenas pessoas indicadas por políticos, possa resolver mais este problema da máquina pública estadual, pois não basta os problemas da AGESPISA, ELETROBRAS e DETRAN.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um ciclo vicioso".

Fto - acesso343

Nenhum comentário:

Postar um comentário