19 de janeiro de 2015

Refletindo sobre o Ambiente

"... Ao fazer uma leitura de determinadas ideias sobre o 'ambiente', duas visões podem ser levadas em conta. Uma visão mais tecnicista, cartesiana e parcial pode levar à observação de resultados que objetificam o ambiente natural. A partir dessa visão, o conhecimento científico particularizado, atomizado, poderia gerar apenas novas técnicas que minimizariam os efeitos da exploração do recurso energético, ...

Por outro lado, pode-se ter uma visão ampla e holística, isto é, que permita uma abordagem a partir dos diversos ângulos de visão da problemática ambiental. Nesse caso, a subjetividade do componente humano tem destaque no planejamento e no gerenciamento ambiental da área pesquisada. A compatibilização dessas duas visões é um dos desafios que a emergente Ciência
Ambiental busca de forma lenta e gradual.
Nessa perspectiva, o componente educacional deve ter a preocupação de informar e formar pessoas, sem qualquer modo de discriminação, com o objetivo de torná-las cidadãs preparadas para viverem sob uma nova visão de sociedade.

O sistema educacional deve buscar ações e estratégias para que as pessoas entendam as relações atuais de produção e consumo, bem como as futuras implicações, decorrentes da continuidade da utilização dos recursos naturais até a exaustão, que causariam irreversível problemas na manutenção da vida em nosso planeta.

Assim, acredita-se em uma Educação Ambiental como uma nova filosofia de vida e que deve permear o nosso fazer científico e acadêmico. Não como uma educação apenas ecológica que busca, no conhecimento das relações entre seres vivos e seu ambiente natural, explicações parciais para fatos observáveis. Não como atividades esporádicas que coloquem as pessoas em contato com a natureza por um tempo limitado de suas vidas. Não como disciplina a ser inserida nos currículos escolares e que pode se perder em mais um dos compartimentos de nossa prática cartesiana.

Acredita-se, sim, que um trabalho amplo, com auxílio mútuo entre pesquisadores das Ciências Naturais e Ciências Sociais, deve se tornar frequente, permitindo um enriquecimento na pesquisa em Ciências Ambientais.
A compreensão da estrutura socioambiental, bem como os aspectos históricos, é importante e deve estar presente no momento de planejamentos, ações e atividades ambientais. Não é suficiente estabelecermos excelentes pesquisas e completos relatórios de impacto ambiental se grande parte da população não os compreender e não consegue interpretá-los. A Educação Ambiental se faz necessária para que as pessoas seja esclarecidas e possam, de maneira consciente e cidadã, opinar sobre projetos que certamente influenciarão suas vidas e suas comunidades por muito tempo.

Sendo assim, de nada adianta continuarmos insistindo em um processo de ensino-aprendizagem que traz o ambiente e as relações entre os seres vivos, quer sob o ponto de vista das Ciências Naturais, quer sob a visão das Ciências Humanas, de forma fragmentada e particularizada. 

Aprendemos muito sobre assuntos específicos, mas não sabemos relacioná-los a um contexto global e sistêmico..."

Contribuição: Edson Luiz Lindner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário