16 de outubro de 2017

Salário de professores em atraso

Fto - descomplica
Recentemente o Congresso Nacional aprovou um Fundo Bilionário para Campanhas Eleitorais.

Dizem que os Partidos Políticos são instituições indispensáveis para Democracia de um país, mesmo que estes partidos não sobrevivam com recursos próprios, ou seja, precisam do dinheiro do povo.

E para quê? Dizem que é para representar o povo. Quanto representatividade!

É nesta palavra que eu queria chegar, pois ela retrata muito bem as consequências das eleições municipais do ano passado em nossa cidade para nossos queridos professores.

O que comemorar no dia do professor, que foi ontem? Quase nada, principalmente os meus queridos colegas professores que estão com seus salários atrasados.
Fico imaginando minha cunhada/comadre/professora que está aniversariando hoje e sem nenhuma centavo no bolso. Coitada! Mesmo assim meus parabéns seus dias - ontem e hoje.

Voltando ao atrasado em geral, você querido colega professor gostaria de receber seu salário quando? Dia 10, 20 ou 30 de cada mês?

Respondo: gostaria de receber no máximo no quinto dia útil do mês subsequente ao que você trabalhou. Acertei? É claro que acertei não é mesmo, até porque é o que Lei manda.

Hoje são 16. O correto seria ter recebido no máximo dia 06. Hoje já está com 06 dias de atraso. Que pena.

E o que está acarretando este atraso?

- A omissão do Sindicato que hoje mais parece uma instituição da prefeitura?
- A falta de dinheiro ocasionada pela crise financeira pela qual os municípios estão enfrentando? Pelo  menos é o que a APPM afirma.
- Perseguição aos professores?
- A falta de representatividade aos interesses coletivos/públicos frente aos particulares?

Quanto às três primeiras perguntas, sabemos que a primeira em parte é e a segunda e terceira não são. Quanto à quarta, pode até ser.

Pode até ser porque não minha humilde opinião a campanha eleitoral do ano passado foi muito cara.
Foi preciso prometer "além da conta".
Os agentes que se envolveram na vitoriosa campanha foram e estão sendo caros.
Os cofres hoje precisam cobrir outros cofres.

É o verdadeiro dilema de qualquer prefeitura: cobrir o sol com a peneira. O que isso quer dizer? Quer dizer que uma pasta municipal precisa cobrir outra pasta.
Obras precisa cobrir o esporte este mês. No próximo mês a agricultura e a cultura precisam cobrir a saúde.
Sabemos que a educação é grande e gorda, então outras pastas não estão conseguindo cobrir-la nos dias certos.

Além do mais, muitos cabides de emprego foram criados em consequência das promessas que "devem existir" em uma campanha.

Muita coisa foi vendida e hoje, ainda, não foram pagas, principalmente os mantimentos das casas dos professores comprados nos comércios da cidade.
Fto - alexandreguerreiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário