10 de fevereiro de 2009

A INVEJA NO CAPITALISMO

"É o desejo por atributos, posses, status, habilidades de outra pessoa gerando um sentimento tão grande de egocentrismo que renegue as virtudes alheias, somente acentuando os defeitos".

Viver sem incomodar não significa obter seu sonhos sem dá "corda" para alguns falarem mal de vocês. Incomodar para viver é só que tem de pessoas em Esperantina.
Idéia de defeito a INVEJA nos transmite. É um dos piores males que existe, além de individualizar o humano que existe no eu pessoa.
Tens o cargo e não trabalha, inveja muitas cabeças infames.
Trabalha e o cargo evapora a cada quatro anos, fortalece este maligno chamado de INVEJA.
Mas não para por aqui.

Digo
a vocês ultrajovens, adultos e idosos, todos internautas:
Quando estás sozinho nenhuma bendita alma lhe quer como companheiro. Mas é só encontrar uma alma gêmea logo surge "olhos grandes" mirando uma oportunidade de incomodar os pombinhos do amor.

"Você só vale o que tem", já diz o ditado.
Tens dinheiro, logo encontra sugadores impunes das noitadas para fazer desaparecer suas sobras através de promessas de amizades eternas, amigos do peito.
Não tem dinheiro, ou ele acabou, logo é jogado ao canto e ainda dizem "este é um liso, não tem onde cair morto". Estes aproveitadores não passam de INVEJOSOS do sistema que defende aquele que desfruta da vida da forma mais abundante possível através do acesso aos bens mundanos que nos rodeia e aqui classifico os dois citados acima (capital e mulheres).

O século XXI está aí e com ele a Liberdade em todos os seus aspectos.
Falar, Escrever, Escolher, Opinar, Decidir, Aparecer, todos este verbos no infinitivo denota liberdade. Infelizmente muitas vezes não compreendidos por estúpidos que preocupam-se mais com a vida dos outros do que com a própria vida.
Vivem invejando as qualidades do próximo, enquanto os mesmos são constituídos apenas de defeitos e é isso que os incomodam.
A inveja não passa de um produto histórico e social do capitalismo como arma dos INCOMPETENTES.
Até mesmo os relacionamentos amigáveis estão sujeitos a comparações ao homossexualismo.

Onde estamos mesmo meu pai?
livrai-me destes males, pois vítimas sempre aparecem, mas só os culpados pagarão por este ato de INVEJA.

OBS: a gravura é a Inveja conforme Sebastián de Covarrubias do século XVI

Nenhum comentário:

Postar um comentário