21 de outubro de 2013

Dia da Alimentação na Escola

Foto: campodobrito
Preocupado com um aluno saudável, atendo às aulas, nutrido de informações e esperto o suficiente para melhorar seu desempenho tanto em sala de aula como fora dela o governo federal, estaduais e municipais vem atendendo ao PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) implantado desde 1995.
A educação Básica de todo o território nacional deve ser assistida com este programa.
O rendimento escolar de um aluno muito das vezes depende desse reforço (complemento) estudantil. Acho que os docentes também precisam. 
No Maranhão, pelo menos no Ensino Médio, só agora chegou, mesmo com muita dificuldade e abaixo da qualidade necessária. E tome banana!!!!!
Em Batalha-PI tem melhorado. De vez em quando falta e acho que isso tem haver com os prestadores de serviços seja da própria cidade como de cidades vizinhas a exemplo de Barras que abastece a merenda escolar batalhense, ou estou errado? Neste caso não tenho que reclamar.
Esperantina, que conta com uma Roça Orgânica com o Selo Verde do Ministério da Agricultura, ainda sofre as burocracias de fazer convênios com estes pequenos proprietários da Agricultura Familiar de nossa cidade por conta da falta da legalidade documental das micro-empresas.
Mas acho que isso não é motivo de termos carne estragada na mesa do aluno como afirmam certos vereadores. Acho também que não é motivo para falta de merenda em algumas escolas municipais, principalmente, da zona rural. Vou além, acho que para atender a uma legalidade (30% da merenda escolar deve vim da Agricultura Familiar da própria cidade) não precisamos comprar apenas de pessoas conhecidas, da base aliada ou de parentescos.

Não devemos sentir fome de educação. Não devemos nos adoecer por falta de nutrientes educacionais. Não devemos faltar às aulas pela omissão de um alimento na hora do intervalo ou muito menos ir para a escola apenas pela merenda escolar.
Nossas dificuldades são inúmeras. Sim, eu sei. Nem por isso devemos desistir de fazer o melhor para com o próximo.
No país que mais produz alimentos do mundo, faltar merenda escolar é querer não educar nosso povo.

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito".

Nenhum comentário:

Postar um comentário