31 de dezembro de 2013

Influência da ZCAS no Espírito Santo.

Foto: sosriosdobrasil
Temos o costume de dizer que a abundância ou a falta de chuvas em determinadas áreas do planeta é de responsabilidade do Papai do Céu. Vimos isso em nossos antepassados e ainda hoje o praticamos.

Mas não. Não é. A natureza é um fenômeno vivo. Vários organismos interferem, mais ou menos, nessa diversidade natural.

O que tem provocado tantas chuvas no estado do Espírito Santo aponto de tirar a vida de muitas pessoas além de deixar tantas outras desabrigadas?

O fenômeno de início de Verão conhecida de ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul) é que explica esta concentração de precipitação de água não só no Espírito Santo mais também em todos os outros estados da Região Sudeste. 

A Zona de Convergência do Atlântico Sul é uma região com uma extensa faixa e bandas de nuvens formadas desde a Amazônia, Brasil Central e Sudeste até o Oceano Atlântico. Essas nuvens estão associadas com chuvas ora fortes, ora moderadas, ora intermitentes, que persistem por no mínimo quatro dias e podem causar grandes transtornos, tais como alagamentos, inundações, desabamentos e transbordamentos.
Climatologicamente, este sistema meteorológico da ZCAS é responsável pela grande quantidade de chuva no verão entre as Regiões Centro-Oeste, Sudeste, partes da Norte e do nosso Nordeste. A ausência desse sistema causa forte redução nas chuvas nessas regiões, prejuízo financeiro aos tomadores de decisão, perdas na produção agrícola considerável e alto risco de racionamento de água e de energia. 

"Sou o que eu penso, para vocês, sou o que eu transmito".

Contribuição: ciencia.hsw

Um comentário: