24 de agosto de 2015

10 anos de Portalesp.com

Vivemos diante da era do conhecimento, mais do que qualquer momento da humanidade.
As informações são construídas à base do comportamento das relações sociais. Sendo assim o homem tende a criar, para si, a melhor imagem. É verdade que esta imagem nasce de vários desejos.
O desejo de venda, o desejo da interação, o desejo de compartilhar, o desejo de compra, o desejo de ser visto e lembrado.
Objetos e seres humanos se misturam meio as informações que logo passam, em alguns casos, a serem conhecimento (base prática das informações).
O capitalismo informacional está aí, aqui e em todos os lugares.
Não poderia ser diferente neste produto da tecnologia chamada de internet.
Em um passado distante o homem passou a ficar mais perto de seu semelhante pela descoberta da fotografia, do telefone, do telegrafo, etc.

Parecia que o mundo andava a pé. Devagar!

Aos poucos este pedaço de terra chamada Esperantina começou a sair do papel, dos mapas.
Nascia aqui uma fórmula.
A fórmula de expandir o potencial cultural, social, religioso, econômico da cidade através de um novo canal de comunicação - a internet.

A partir daqui a cidade e toda sua gente deixou de andar a pé. Subiu em um foguete chamado de PORTALesp.com 
Para esta divulgação dar certo se fazia necessário alguém com potencial.

Este alguém se chama João Firmino Filho.

Esperantina, com inúmeros acontecimentos em sua história de luta, é cortada ao meio - antes e depois do Portalesp.com. Uma nova história passa a ser contada. Agora pelas lentes do criador do site/portal Portalesp.com que não ver diferença racial, social e financeira em levar aos olhos do mundo a pomposa cidade banhada pelas águas mansas do Longá, protegida por Leonardo das Dores, cantada e poetizada por Antonio Sampaio.

Todos conhecem Esperantina. 
Os últimos 10 anos fizeram de Esperantina uma cidade mais conhecida, mais festejada, mais protegida, mais unida.

Naquele dia 24 de Agosto de 2005 Esperantina saia do papel para entrar, de vez, nos lares de cada esperantinense.
O comportamento do esperantinense é outro.
Já não desliga um computador antes de dar uma olhadinha no site que tem como papel mais importante diminuir a saudade de sua gente por sua terra lingando assim Esperantina ao mundo e vice-versa.

E que venha mais 10 anos de descobertas, de festas, de solidariedade, de profissionalismo, de amor ao que faz, de divulgação de nossa gente pelos seus atos.

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las." (Voltaire).

Nenhum comentário:

Postar um comentário