19 de novembro de 2008

TELEVISÃO
















A Televisão me deixou Burro, muito Burro demais.

Agora todas as coisas que eu penso me parecem iguais.
O Sorvete me deixou gripado pelo resto da vida.
E agora toda noite quando deito é boa noite, querida.
Ô cride, fala pra mãe
Que eu nunca li num livro que um espírito fosse um vírus sem cura.
Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
Ô cride, fala pra mãe.
A mãe diz pra eu fazer alguma coisa mas eu não faço nada.
A luz do sol me incomoda, então deixa a cortina fechada.
É que a Televisão me deixou Burro, muito Burro demais
E agora eu vivo dentro dessa jaula junto dos animais.
Ô cride, fala pra mãe
Que tudo que a antena captar meu coração captura.
Vê se me entende pelo menos uma vez, criatura!
Ô cride, fala pra mãe!

Texto de Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Tony Belloto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário