18 de novembro de 2009

A SALVAÇÃO TECNOLÓGICA.

Conscientização ambiental não é tema contemporâneo.

É hora de agir. Conversas não dar mais.

A Revolução industrial provocou mudanças no comportamento humano. Para pior, vale salientar.

Querendo ou não vivemos em meio a uma sociedade mentirosa, enganosa consigo mesmo.
Faz de contas.

Vivemos em momento inescapável, nos falta concretizar nossos conhecimentos, colocar em prática este redemoinho de informações que nos chega a cada dia sobre o meio que nos rodeia.

A 4ª Revolução que estamos passando não deveria nos enganar quanto as nossas necessidades de produção egoístas para o tal chamado de "consumismo" perverso daquilo que não nos satisfazem.

Vocês podem está agora indagando "como poderemos viver sem consumir?" ou até mesmo "onde fica a nossa felicidade em não poder consumir?". Tudo isso pode até ser verdade. Digo pode devido me referir em consumir apenas o que nos basta.

Trabalhar suficientemente bem para o pão de cada dia.
Retirar da natureza o que podemos devolver-la.
Andar sem ser preciso que seja no poluidor de cada dia através de um escapamento.

Não precisamos ser inconscientes dos problemas que criamos.
Ou fora aqueles irracionais animais de um mundo selvagem? Não, não foi mesmo. Foi e está sendo nós mesmos a cada dia de nossa racionalidade distorcida.

Surge agora o aperfeiçoamento dos métodos para assegurar o funcionamento dos mecanismos de produção denominado de TECNOLOGIA.

Agora vejo saída. Mas lembrem que quando falo em tecnologia não me refiro apenas à máquinas. Refiro-me também ao ato de pensar na salvação do meio ambiente com a mais perfeita das máquinas - CUCA.

Fto - comunicologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário