21 de dezembro de 2009

EDUCAÇÃO: PRIORIDADE OU COMÉRCIO?

Sai o tão esperado GABARITO do CONCURSO PARA ADMISSÃO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ, ah! Não, para PROFESSOR DO ESTADO DO PIAUÍ.

Esta é a impressão que ficou do alto nível da prova desse último domingo (20/12/09).

Podemos até comparar com um verdadeiro comércio sujo e de um esquema descarado de arrecadação de dinheiro por parte do governo pensando já no próximo ano, ano este de eleição.

O resultado, no mínimo, será negativo, pois reflete um quadro já a muito exposto, mas que ninguém dá atenção do já ultrapassado e provinciano sistema universitário piauiense, além do comodismo de uma boa parte dos  "maus" FORMADOS docentes desse estado.

Resta agora como presente de consolação e de fim de ano, esperar por mais um anual processo de seleção. Sem falar dos futuros discursos de que fizeram muitos concursos. A verdade é que quando fazem não quer que ninguém passe, pois ter apenas seletistas é mais barato para a máquina administrativa e pior para a educação a longo prazo. Teremos apenas professores descontentes em sala de aula.
Caso estivessem efetivos, a história seria outra. Imaginem nisso.

 A UESPI e a  UFPI ensina mal e cobra muito. A culpa é de quem? Somente minha não.

Concurso! Para que mesmo? Para arrecadar verbas ou para construir blá blá blá de admissão de consciências pobres no meio dos já ricos concursados?

Texto - J. Charlles (foto)
Contribuição - M. Keliton

Nenhum comentário:

Postar um comentário