1 de julho de 2010

Lembranças de uma Língua Maldita - 2ª Parte

Putas que pariu!
Cara da madá! Cara da valda!
Vai Tomar no Cu!
Aí dentro!

Com estas simplistas frases dou continuidade ao texto sobre "Lembranças de uma Língua Maldita" que comecei tempos atrás. Clique AQUI para ler a parte inicial.

O homem é um ser Gregário. Para suprir suas necessidades o homem forma conjunturas sociais.
As organizações que vai da Família, religião até a política obriga os homens a se relacionarem uns com os outros. Com isso é necessário se comunicar.
Como prometido citarei alguns pérolas fraseadas de muitos autores, clássicos ou anônimos, como as que estão no início desse texto.
Estas frases muito me ajudaram na reflexão de minha vida. Espero que continuem a brilhantar meus passos não ilusórios de mundo cheio de perversidade e mau humor.

O comportamento humano muito tem haver com a socialização.
Diga-me com quem andas que direi quem tu és!
Esta socialização começa no ceio da família, portanto o reflexo de quem você será na fase adulta tem muito a ver com a estrutura da sua família.
Só depois da Exteriorização (infância, onde recebe informações) vem a Objetivação (adoslescência, rebeldia quanto a estas informações) que será a criação da base do HOMEM que vem na fase adulta com a Interiorização (fase de amadurecimento dessas informações).

Durante este contato entre os indivíduos na fase da adolescência criam-se também formas próprias de expressões do mundo jovial adotada no meio do espaço geográfico humano.
Expressões estas que a meu ver vão na contramão de uma sociedade educada perante o devido respeito aos direitos que cada ser humano tem.
Vale salientar que a construção de comportamentos sejam eles físicos ou orais continuam, depois de criado, sempre que haver posição da sociedade independente das fases (infância, pois esta recebe o que lhes passam, adolescência e adulta).

Que Delícia! Que filé! Eu disconjuro! Vala meu Deus! Estas expressões são provas vivas de que nasceram no ceio dos mais variados grupos humanos: religiosos, políticos, ateus, etc.

Que merda! Acabei de lembrar que tenho que continuar a escrever este livro, só que lá no cantinho do meu mundo e não na frente da tela do PC.
Boa noite e até a próxima edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário