13 de dezembro de 2012

Celebração de 100 anos do nascimento do Rei do Baião

Luiz e seu instrumento inseparável
"Quando a lama virou pedra" o Nordeste passou a ser visto como terra de nosso país.
"Quando a seca assolou este povo de meu Deus" foi preciso cantar para saber que o ser humano carrega toda a culpa por não ajudar a quem realmente precisa.

De Pai pra filho, de Avô pra neto. Quando ouço Luiz "Lua" Gonzaga o sangue esquenta, o coração dispara, as pernas tremem, o arrepio é inevitável. Vem lá do fundo, algo genérico. Meu Avô Firmino já gostava da Sanfona bem tocada. Seu Filho João Firmino redor e pelas graças divinas este bom gosto passou a mim. Fico a imaginar se minha querida filha irá ter este bom gosto de ouvir as canções de Luiz Gonzaga e sentir orgulho de ser nordestina, de ver nos problemas sociais e ambientais de nossa região uma forma de fazer justiça na ponta da língua e no tocado instrumento.
Não vou aqui relatar os fatos que lembrem neste dia 13 de Dezembro a data de Nascimento de Gonzagão, Rei do Baião, por sinal o primeiro Rei do Brasil depois da Monarquia.

Rei pop, pobre, negro, nordestino, aleijado, no entanto digno de não perder suas origens só por ter indo ganhar a vida no Sudeste brasileiro fugindo da morte prometida por causa de amor não aceito.
Luiz Gonzaga não é apenas pernambucano por nascimento, é piauiense por querido e amado, é, sobretudo, brasileiro que não se envergonhou por ter tido sua infância em terra em que o Brasil até hoje viras as costas (NORDESTE). 
Cabra da Peste como "Lua" foi que mostrou este região para o Brasil, para o Mundo.
É hora de apagar as velas e cantar suas canções, relembrar que um dia houve boa música feita por aqui e que disseminou seu fruto aos poucos homens de boa vontade musical.

Eita vontade de por o chapéu e sandália de couro e cantar para a vida melhorar.
Onde quer que esteja Avô Firmino hoje celebra a vinda à terra do eterno Rei do Baião Luiz Gonzaga.
Virguilho? Lampião? Asa Branca? Morreu aos 76 anos no dia 02 de Agosto de 1989. Foi para próximo ao rei maior, nosso pai.

Comemoração dos 100 anos de seu nascimento
Gravação de música ao lado do Filho Gonzaguinha
Festival ao lado do problemático Filho Gonzaguinha
Gonzagão canta para o Papa João Paulo
Luiz, seu Pai e dois irmãos
Luiz na sua casa de Show
Devido esta foto recebe o apelido de "Lua" por conta da cara redonda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário