16 de fevereiro de 2015

"Quem estuda para uma avaliação é um ordinário"

Luis Marinho
Pare tudo o que estão fazendo, principalmente meus alunos, e prestem bem atenção nesta frase. Observaram?
Pois bem. Vocês devem saber que poderia até ter vontade de dizer aos quatros cantos do planeta, mas não fui eu que mencionei esta forte e verdadeira frase. Verdadeira mesmo, concordo plenamente.

Da forma que a educação se comporta, se encontra, estamos apenas copiando e nada criando.
Deveríamos ser uma nação mais avançada na área da educação.
Temos saldos para isso.
Não vou aqui dizer que o culpado do nosso atraso educacional foi ou é a herança dos portugueses. Nada disso. Tivemos tempo suficiente, e continuaremos a ter, para mudar esta realidade.
Agora a nau é nossa. O norte somos nós que deveremos buscar.

Os alunos vão a escola pensando em ficar em casa de frente à televisão. E quando lá chega (escola) o ambiente não é o mais propício. De maneira a procurar uma escapatória, não se concentram mais no que é importante. Procuram as ferramentas tecnológicas.
Os professores, em sua maioria desconhecedores dessas ferramentas, perdem feio esta batalha.

Pois bem. Estando eu a participar de uma palestra sobre criatividade e motivação em sala de aula, ministrada por Luis Marinho, ouvi do mesmo esta frase "quem estuda para uma prova/avaliação é um ordinário e cretino".

Luis Marinho explicou esta frase dizendo que devemos estudar para aprender e não para ser avaliado em um teste.

Então alunos, queridos meus, vê se este ano aprendam a lição de casa antes mesmos de colocar os pés fora dela. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário