8 de junho de 2015

Governos tapa buracos

Enquanto o estado do Maranhão juntamente com os esforços do Sindicato dos professores de lá estão fazendo de tudo para efetivar professores na rede estadual de ensino através de concursos públicos ou dobras de matriculas, o governo (os governos) do Piauí mostra sua cara lambida com apoio do judiciário local que permite isso.

É práxis fazer 'processo seletivo' a cada dois anos no Piauí para preencher vagas na rede estadual de ensino como forma de arrecadarem um trocado a mais com a velha desculpa de que é menos caro para a máquina pública ter professores celetistas do que contratar profissionais de forma efetiva.

Enquanto isso o Deputado Federal e ex-secretário de Educação - Átila Lira - continua a chamar os professores celetistas de 'tapa buracos' como fez quando esteve pela última vez em Esperantina. 

Ao falar que os professores celetistas são tapa buracos, duas coisas este representante do povo (risos) quer sintetizar: a primeira que o governo é sim um buraco para os pobres, a segunda é que a educação é não prioridade para governo piauiense nenhum.

A pior das sem-vergonhices dos governos piauienses no tocante a esta forma de governar a nossa educação diz respeito ao último e recente concurso para professor efetivo do estado.

Chamaram pouco mais de 600 professores para todo o estado. Muitos candidatos estão dentro das vagas listadas no edital e mesmo assim o governo irá fazer um processo seletivo no próximo dia 12 de Julho. 

Ministério Público Estadual pode um negócio desses? Invés de fazerem seletivo, o governo não deveria chamar os que estão na lista de espera? Os classificados de dentro das vagas oferecidas no edital?

Que safadeza é essa? Caso eu estivesse na lista de espera, entraria na Justiça para ser chamado e ainda pediriam uma indenização por danos morais.

Para os que estão na lista de espera do último concurso isso é bom, mas para quem não está este seletivo será uma forma paliativa de tentar melhorar a educação de nossas crianças e momentaneamente aumentar a verba familiar dos professores tidos como tapa buracos.

"Na vida nada é tudo, tudo é pouco e pouco é nada, portanto, vivemos em um ciclo vicioso".

Fto - donnysilva

Nenhum comentário:

Postar um comentário